Blog

dislexia1

Etimologicamente a palavra “dislexia” foi traduzida do latim e do grego como “distúrbio de linguagem”. Porém, esse termo foi adotado para denominar um distúrbio no aprendizado da leitura e escrita. Mas isso não significa que qualquer criança com dificuldades de leitura possa ser identificada como um indivíduo disléxico.

A criança com dislexia apresenta condições intelectuais normais, porém poderá ler com deficiência e transformar ou deformar as palavras. As maiores dificuldades do disléxico são situar as diversas partes de seu corpo, umas em relação às outras, as noções de alto, baixo, frente, trás e sobretudo, direita e esquerda. Já na leitura, fazem confusão entre certas letras como p e q; d e b; u e n; p e b.

Podemos suspeitar da dislexia quando uma criança ativa e inteligente tiver dificuldade em ler, escrever e soletrar, podendo ela ser boa aluna em outras atividades.

Os sintomas variam de criança para criança, mas os primeiros indícios podem ser: demora em aprender a falar, fazer laço nos sapatos, reconhecer as horas, pegar e chutar bola e pular corda, escrever números e letras corretamente, ordenar as letras do alfabeto, meses do ano e sílabas de palavras compridas.

O diagnóstico da dislexia se dará através de um especialista, que irá fazer uma análise quantitativa e qualitativa das atividades motoras. O diagnóstico geralmente é feito a partir do momento que a criança se alfabetiza, geralmente por volta dos 6 ou 7 anos, porém alguns profissionais hoje em dia fazem diagnóstico antes dessa idade.

É imprescindível o diagnóstico precoce para o desenvolvimento contínuo das crianças disléxicas. Reconhecer as características é o primeiro passo para que se possam evitar anos de dificuldades e sofrimentos, induzindo esta criança, fatalmente ao desinteresse pela escola e a tudo o que está em torno dela.

Orientações
0 a 3 anos
Dificilmente os pais descobrem que a criança é disléxica com essa idade, porém alguns profissionais conseguem dar esse diagnóstico antes dos 7 anos.

3 a 6 anos
Os pais não devem se preocupar se as crianças confundirem letras e números nessa fase, pois é normal fazerem confusões.

6 a 9 anos
Essa é a fase onde o distúrbio pode ser diagnosticado. Mas nem sempre a letra espelhada é sinal de dislexia.

Fonte:
Guia do bebê