Blog
Desordem do Processamento Auditivo Central

ouvir

O Processamento Auditivo Central (PAC) é o conjunto de habilidades auditivas necessárias para que o indivíduo compreenda a mensagem. É a interpretação que o cérebro faz do som ouvido. Chamamos de Desordem do Processamento Auditivo Central (DPAC) a dificuldade em lidar com as informações que chegam por meio da audição, o que é DIFERENTE de uma surdez. A criança pode ter uma audição normal e ter dificuldade para compreender bem o que é falado.

Características da DPAC
• atenção reduzida;
• não acompanham uma conversa com muitas pessoas falando ao mesmo tempo;
• não compreendem facilmente piadas ou duplo sentido;
• não atendem prontamente quando chamadas ou precisam ser chamadas várias vezes;
• tem dificuldade para falar determinados fonemas ou para discriminar sons da fala;
• se atrapalham ao contar uma história ou dar um recado;
• não relacionam a informação auditiva com a visual;
• histórias de infecções no ouvido, perda auditiva nos primeiros anos de vida;
• dificuldades escolares;
• dificuldades para aprender a ler e a escrever;
• escrevem em “espelho” ou trocam as letras;
• letra “feia”;
• não sabem qual é a direita e qual é a esquerda;
• não entendem corretamente o que lêem;
• problemas de memória, geralmente memória em sequência;
• muito agitadas ou muito quietas;
• dificuldades de relacionamento com crianças da mesma faixa etária.

Como saber se a criança tem DPAC
A DPAC só pode ser detectada por meio de testes específicos que avaliem a função auditiva central. O exame é totalmente indolor e depende da colaboração do paciente. É realizado dentro da cabina acústica com fones de ouvido.

O que Fazer
As habilidades auditivas que estão alteradas devem ser trabalhadas com um fonoaudiólogo, durante as sessões terapêuticas.

Como pais e professores podem ajudar
• antes de começar a falar, chame, olhe ou toque a criança e garanta que ela está olhando para você;
• fale mais alto, sem gritar, olhando para a criança de frente;
• fale pausado, mais articulado;
• repita a ordem várias vezes;
• garanta que a criança entendeu aquilo que foi solicitado pedindo a ela para repetir;
• use frases mais curtas;
• adicione palavras diferentes à fala da criança, para que ela possa ampliar o vocabulário;
• no início, diminua os barulhos (desligar o rádio ou a TV, fechar as janelas), enquanto se fala com a criança;
• contar histórias, cantar músicas, perguntar sobre as atividades do dia.

Fonte:
Pro fala
Fono e Saúde
Neuropediatria/UNIPP
Revista Brasileira de Otorrinolaringologia